25 janeiro 2014

Sinais dos tempos

As ondas de choque de
uma sondagem em França




Uma sondagem IPSOS realizada em França sobre as «novas fracturas francesas» está provocar acesa polémica e diferentes interpretações. Não é possível resumi-la aqui e também não tenho condições para fazer a minha própria apreciação em termos breves dos seus vastos dados, a não ser que, pelas ambivalências e até aspectos contraditórios que revela, me parece dar uma útil aproximação aos tempos de angústia, descontentamento mas também acentuada desorientação que hoje se vivem em muitos países. Melhor mesmo é lê-la com tempo e atenção. Entretanto, vale também a pena ler a contestação de Marianne a uma análise do Le Monde que, esquematicamente, veio postular que os resultados desta sondagem eram um sinal da extensa penetração das ideias (das antigas e das que, por oportunismo eleitoral passou a adoptar, acrescentaria eu) da Frente Nacional.

Resumo da IPSOS:
(clicar para aumentar)


e um dos muitos gráficos


1 comentário:

  1. Apesar da grande desorientação é bom verificar que a maioria da população considera que o poder da Nação deve sobrepor-se ao da UE em que está inserida.

    Um beijo.

    ResponderEliminar