30 outubro 2018

Coisas que acontecem

Desabafo de
deputado de sofá

Esta tarde, afundado no sofá a ver o canal Parlamento, depois de ouvir ene deputados do PSD e do CDS a recriminarem ene vezes, o PCP e o BE por, criticando caertas opções de fundo do OE 2019, afinal irem votar favoravelmente na generalidade, saiu-me este desabafo em voz alta :

"Senhoras e senhores deputados e deputadas da direita: os senhores e as senhoras são uns ingratos pois, em boa verdade, deviam era estar gratos ao PCP, ao BE e ao PEV. Com efeito, se estes partidos que tanto criticam votassem contra o Orçamento, tendo em conta o que as sondagens andam a dizer sobre os vossos partidos, o mais certo seria irem a correr votar a favor, por medo de eleições"

27 outubro 2018

Não, não mudou

Após décadas de tímida
maquilhagem, Jaime Nogueira
Pinto volta aos anos 60


No inicio dos anos 60, na Universidade, Jaime Nogueira Pinto tinha um correlegionário chamado Campos Rosa. Os estudantes antifascistas chamavam-lhe o «Rosen Kampf».

26 outubro 2018

Outros tempos

Viagem ao tempo em
que a burguesia paulista
não se importava com a corrupção





ver traquibérnias aqui
(Paulo Maluf, que ainda mexe,
votou pela destituição de Dilma)

21 outubro 2018

O Vasco volta sempre

Vasco Pulido Valente :
dos casacos virados do
avesso aos bifes com
batatas fritas





Solução para a aparente contradição: os funcionários do PCP proibiam casacos novos para o Vasco mas não os bifes com batatas fritas. Porque também os comiam...,ai não !

10 outubro 2018

Capa e sumário da nova «Seara»

Um novo número 
da «Seara Nova»






Fernando Henrique Cardoso

Definitivamente,
um traste de todo o tamanho


Só lembrar que Fernando Henrique Cardoso foi o homem que chegado à Presidência do Brasil declarou : «Esqueçam tudo o que eu escrevi antes » (como sociólogo).

09 outubro 2018

O que lhes dói é que o PT tenha resistido

Chama-se a isto uma absurda demonização e culpabilização


Apenas algumas coisas de que João Miguel Tavares se esqueceu :
- Haddad obteve 29% dos votos e o PT tem a maior bancada parlamentar;
- o PSDB obteve nas presidenciais 5% e o MDB cerca de 1%, registando ambos grandes  derrotas nas legislativas;
- 2/3 dos deputados que «impeacharam» Dilma estavam acusados dos mais diversos crimes, com a corrupção à cabeça;
- Lula, quando foi preso, tinha 38& nas intenções de voto;
-Lula foi condenado pelo mesmo juiz que tinha investigado o processo, o que constituiu uma farsa de justiça;
- o  único «crime» apontado a Dilma para a sua destituição foi o mesmo praticado por vários presidentes anteriores (incluindo Fernando Henrique Cardoso) e carradas de governadores de outros partidos.

Discriminação afrontosa

Vocês estão todos
enganados: segundo a
Universidade Católica
de Lisboa, o PCP não existe
e não tem deputados !


Hoje no «Público», um anúncio de meia página promove a realização de um debate sobre o Orçamento de Estado de 2019, organizado pela Faculdade de Direito da Universidade Católica que aponta os seguintes participantes para um painel de «análise política»: «António Leitão Amaro, Diogo Feio, João Galamba, Mariana Mortágua».


Qualquer comentário a isto é supérfluo e desnecessário.

08 outubro 2018

Um cenário de horror mas ...

... é preciso
lutar até ao fim !





O «Observador» sentencia que :
mas...

É claro que é fraca consolação
mas repare-se que, dos três
grandes partidos brasileiros 
(PMDB, PSDB e PT). só o PT
resiste ao tsunami Bolsonaro.

E também para a Câmara de Deputados:

clicar para aumentar

07 outubro 2018

António Borges Coelho

Nos seus 90 anos,
um abraço do tamanho
 do mundo para este querido
 amigo, humanista exemplar, incansável lutador


03 outubro 2018

O truque das «receitas extraordinárias» !

Sacaram para as Finanças
os fundos de pensões
da banca e esqueceram-se
que depois havia pensões
a pagar




Ontem na Casa do Alentejo

Foi bonita a festa, pá !




MOÇÃO
aprovada por unanimidade e aclamação

Democratas, entre os quais diversos ex-presos políticos, reunidos em sessão pública realizada em 2 de Outubro para assinalar o 2º aniversário do lançamento da petição que contestou a decisão de concessionar a privados o Forte de Peniche para fins hoteleiros:

Saúdam todos os antifascistas que, erguendo um poderoso movimento de opinião, contribuíram de forma relevante para a justa atitude governamental de anular a referida decisão ;

Salientam o seu continuado apoio e empenho ao projecto de criação no Forte de Peniche de um Museu Nacional da Resistência e da Liberdade, projecto e decisão que estão inteiramente de acordo com a história e memória daquela cadeia como símbolo maior da opressão exercida sobre cerca de 2500 lutadores antifascistas;

Declaram acompanhar com atenção e espírito construtivo o trabalho de departamentos governamentais e respectivos técnicos no sentido da concretização da criação do referido Museu;

Consideram que, simbolizando de forma pública a irreversibilidade deste projecto, seria muito importante que, a 27 de Abril de 2019, fosse possível inaugurar núcleos significativos do novo Museu.
Lisboa, 2 de Outubro de 2018

--------------------------------
Poema. escrito em 1960 em
Peniche, enviado à sessão
por António Borges Coelho

Na gávea da velha Fortaleza

Está lá baixo o mar oceano

No bojo de águas frias
lapida o Sol milhões de pedrarias

O largo longo ondear
que só do alto o céu pode abarcar
matiza-se de verde anil cobalto
a desdobrar-se em cor desde o mar alto

Os meus olhos são asas de gaivota
roçando a flor das águas afagando-as
em cada círculo ou rota
ou pousadas balouçando
seguindo o movimento
deste mar tão brando
e logo tão violento

Ei-lo além como salpica
a linha do litoral
a laivos brancos
a face de Portugal 
fica
com colarinho
no fato azul marinho
**
Não estás às vezes todo à flor tranquilo
e vem de baixo um sussurar de rouco estilo
com ruído que sobe lá do fundo
como se arrastasses toda a dor do mundo

Que a nossa vida passe no seu flanco
leve das alegrias lento pelas mágoas
fique sempre o sulco branco
qie as traineiras deixam sobre as águas

Nesta toada os olhos se me afundam
pela linha das vagas onduladas
até se perderem nas nuvens amontoadas
que o horizonte inundam

Uma traineira vem chega do largo
os pensamentos quebrada a sua rota
descem num voo planado de gaivota
estou já pousado e ainda as asas
se agitam descem
até que a emoção as deixa rasas

**
Perde sentido a vida
se não a expomos de frente
que leva as trevas de vencida

Porque serei avaro
se tudo à Humanidade devo
o lápis a emoção com que isto escrevo

Agora que o Sol morreu
donde vem a luz que as águas acendeu
é luz que vem de baixo
ou da que o Sol deixou no céu

Camaradas
sejamos vigilantes
como esta luz dos barcos e das casas
nesta noite de armas aperradas
ousados caminhantes