11 julho 2020

Recado para os que contam a história por metade

A limpeza étnica de Krajina
 também foi há 25 anos


Deixem-se de truques: eu exprimo o maior horror e condenação pelo massacre de Srebrenica mas não evoco efemérides por metade como tantos estão fazendo no dia de hoje.
sobre Krajina ler aqui


aqui

Porque hoje é sábado ( )

Margo Price


A sugestão musical deste sábado vai para
 a cantora norte-americana de country
Margo Price.



Azar dos Távoras

Chama-se a isto
meter a viola no saco


07 julho 2020

De Miguel Carvalho

Um trabalho notável

608 páginas

É em «The New York Times» !!!

Nos EUA há quem não desista de  
combater o absurdo do Colégio Eleitoral


" por favor podemos escolher o
Presidente pelo voto popular agora ?»

ler aqui

06 julho 2020

Um grande compositor

Em memória de
 En
nio Morricone


Balada de Sacco e Vanzetti com Dulce Pontes
Cinema Paraíso

04 julho 2020

O campeão da divisão e do ódio

Trump no 
monte Rushmore
clicar para aumentar
"A nossa nação está testemunhando uma campanha impiedosa para acabar com a nossa história, difamar os nossos heróis, apagar os nossos valores e doutrinar os nossos filhos", disse Trump que acrescentou :"Multidões furiosas estão tentando derrubar as estátuas de nossos fundadores, desfigurar os nossos memoriais mais sagrados e desencadear uma onda de crimes violentos nas nossas cidades." (texto de The New York Times)

A costela autoritária

O verdadeiro Rui Rio

É assim: volta não volta, a costela autoritária de Rui Rui fura-lhe o diafragma e vem à superficie. Entre outras estapafúrdias propostas, ao que parece com agrado do PS, veio-lhe agora a ideia de acabar com os debates quizenais com o primeiro-ministro na AR. Pelos vistos, para Rui Rio debater com os deputados, responder a perguntas e prestar contas não é trabalho. Só falta saber se para o PSD, que ainda há pouco tempo protestou contra os excessos mediáticos do primeiro-ministro, António Costa dar cinco entrevistas por semana já é trabalho.

Porque hoje é sábado ( )

Recordando
 John Coltrane & Stan Getz


O país que somos

Regresso à realidade


01 julho 2020

Sondagem sem grandes surpresas

EUA: como são vistos
os dois candidatos
aqui

Porque Biden tem o carisma de uma lesma,Trump ganha-lhe em energia e coragem. Mas Biden ganha a Trump em honestidade, em cuidar das necessidades das pessoas comuns e no modelo de papel desempenhado. Tudo visto, uma sondagem que ainda deixa muita coisa em aberto para a eleição de Novembro.

28 junho 2020

Para o seu domingo

Um século de música negra
contra a violência estatal



5o artistas para ouvir aqui
 (no final) via Spotify


27 junho 2020

Ver a floresta e não ver a árvore

Dia de rankings

..
É no acalorado editorial do «Público» de hoje intitulado «Em defesa dos rankings»  que Manuel Carvalho também escreve acertadamente o seguinte :  « Não é possível comparar uma escola pública de um bairro urbano de classe média alta com uma outra de um bairro habitado por população desfavorecida». O problema está em que, viajando ao longo das 48 páginas que o «Público» dedica aos rankings, quase ninguém se vai lembrar disso.

Porque hoje é sábado ( )

Maria José Llergo



A sugestão musical deste sábado vai para
 a cantora espanhola Maria José Llergo.



  

A não esquecer

Quando lhes falarem
da Ucrânia lembrem-se disto


26 junho 2020

Uma campanha insistente e malévola

Desamparem-nos a loja !

ver vídeo aqui

Descobri agora que um dos três temas de actualidade do último «Circulatura do Quadrado» foi a Festa do Avante!, com especial destaque para uma catilinária radical e estúpida de António Lobo Xavier.  E começo por dizer que nada mas nada faz da festa do Avante! 2020 um tema de actualidade, tanto mais que Jerónimo de Sousa declarou há dias que, tendo o PCP vontade de realizar a Festa, ela não está garantida, porque a sua efectivação depende em muito da evolução do problema da pandemia. Mas já que tantos acham que uma festa prevista para o inicio de Setembro é tema de actualidade para um programa de debate político, então fica lá em cima o video em que o PCP sintetiza as medidas e soluções sanitárias, de segurança e distanciamento que o PCP está a conceber e a perspectivar. E, tudo visto, deixem a Festa dfo Avante! em paz e concentrem-se nos problemas prementes que aí estão à vista tanto no plano sanitário com no plano social.

23 junho 2020

Atrasados vátrias décadas

É o Pingo Doce a fazer
campanha pela produção
nacional, é o PR a querer
indústria, assim vai a
reabilitação do que diziam
ser a cassete comunista


Um interessante artigo

Isto anda tudo ligado


O terrorismo de extrema-direita americano,
 do isolacionismo ao transnacionalismo /
Na origem centrado no combate nos Estados
 Unidos, os extremistas de direita querem
 agora abrir frentes por todo o Ocidente

Manifestação do movimento nacional-socialista dos EUA em 21.4.2018 em Draketown na Geórgia.

22 junho 2020

Uma sondagem reconfortante do Pew Center

Maioria dos norte-americanos
apoia o movimento "Vidas Negras Importam"

strongly support - apoiam fortemente
somewhat support - algum apoio

aqui

Fracasso da prova de força

E o grande comício de
Trump em Tulsa deu nisto

Trump tinha  afirmado:«Esperamos ter uma multidão recorde. Nós nunca tivemos um assento vazio e certamente não vai ser em Oklahoma que isso acontece». Números à parte, talvez  tenha sido o suficiente para novos contágios.

Uma bela partida relatada pelo DN
«A campanha de Donald Trump falava em mais de um milhão de pessoas registadas para participar no primeiro comício do presidente em tempos de covid-19, mas nas bancadas da arena do BOK Center, em Tulsa, no Oklahoma, havia muitos espaços vazios. (...).
A razão pode ter sido a campanha empreendida pelos jovens na rede social TikTok e por fãs dos grupos de música coreana K-pop. A campanha, que passou quase despercebida, implicava a inscrição (que era grátis) para participar no comício e não aparecer. Uma partida da nova geração ao presidente e candidato à reeleição. Segundo o The New York Times, depois de a equipa de campanha de Trump ter pedido aos apoiantes do presidente que se registassem através do telemóvel, a 11 de junho, os fãs de K-pop começaram a partilhar a informação com os seguidores, encorajando-os a fazer isso mas a não aparecer.
"Todos os que querem ver este auditório de 19 mil lugares quase vazio vamos reservar bilhetes e deixá-lo lá sozinho no palco", indicou Mary Jo Laup aos mil seguidores no TikTok logo no dia 11. No dia seguinte, o vídeo já teria sido visto mais de dois milhões de vezes e tinha 700 mil "gosto", com Mary a acreditar ter dado origem a 17 mil inscrições.
Segundo o The New York Times, muitos utilizadores das redes sociais apagaram as suas mensagens 24 ou 48 horas depois, de forma a não levantar suspeitas para o que estavam a planear.
No Twitter, Trump partilhou imagens do comício em ângulos mais fechados, alegando que "a maioria silenciosa é ainda mais forte que nunca".

20 junho 2020

Porque hoje é sábado ( )

Phoebe Bridgers
A sugestão musical deste sábado vai para
a cantora norte-americana Phoebe Bridgers.


18 junho 2020

Uma voz memorável

Post de 2015


Sempre por cima

Os jogos de cintura
de um editorialista



»A Assembleia da República regressou ontem aos tradicionais jogos de cintura que fizeram fama na legislatura anterior. Ouvindo o que os representantes das bancadas disseram ao longo da sessão, só mesmo os crentes poderiam acreditar que o Orçamento Suplementar iria sobreviver. Mas, apesar das críticas generalizadas à sua insuficiência, à sua falta de ambição, às vistas curtas, aos supostos erros das previsões, aos riscos que abre ao futuro, à opacidade e demais censuras e vilipêndios, o diploma foi aprovado na generalidade. Porquê? Porque, apesar de tantos defeitos, só os partidos mais à direita (CDS, Chega e Iniciativa Liberal) foram capazes de passar das palavras aos actos e transformar as críticas num voto contra.» 


 -Manuel Carvalho em editorial no «Público»

Lida esta magnifica e ácida prosa, o que se impõe a qualquer leitor é uma coisa muito simples. Nem mais nem menos do que imaginar o que Manuel Carvalho teria escrito caso o Orçamento suplementar tivesse sido ontem chumbado logo na generalidade. Por mim estou absolutamente certo que teríamos um editorial igualmente magnifico e ácido a vituperar a terrível irresponsabilidade de quem chumbou um Orçamento em plena situação de pandemia. Em síntese são os «jogos de cintura» dos editorialistas, gente especialmente dotada para criticar tanto uma coisa como o seu contrário dependendo do dia.

17 junho 2020

Ai a pandemia ...

Um espalhafato 
desnecessário

Talvez se pudesse compreender que o PR e o primeiro-ministro numa das suas declarações ocasionais à comunicação social mostrassem o seu agrado (turismo oblige) pela decisão da UEFA de realizar em Lisboa a fase final da Champions. Mas já realizar no Palácio de Belém uma cerimónia pública com a presença das três mais altas figuras do Estado (e escolher a palavra «prémio» aplicada aos profissionais de saúde) é do domínio do provinciano, exagerado e algo pacóvio. Acreditem ou não a pandemia também tem efeitos perversos sobre as instituições da República.

Um livro estrangeiro por semana ( )

Red, Black, White -
The Alabama Communist
 Party (1930-1950)



  • 248 pag., 26.52 $
  • Edição da University of Georgia Press
  •  (2019)

Um ensaio sobre a luta heróica e muitas vezes pioneira dos comunistas norte-americanos contra a segregação racial no Sul dos EUA.

16 junho 2020

Quem o assinou pode limpar as mãos à parede

Mas que belo contrato !

«o contrato de compra previu que em “circunstâncias de extrema adversidade”, como uma pandemia, o Estado é forçado a injectar automaticamente o dinheiro necessário para manter o banco dentro das metas de solidez definidas.» (Público de hoje)

Uma revista que não brinca em serviço

Mais uma grande capa
da "New Yorker"


15 junho 2020

O «omnipres(id)ente»

Ninguém escapa ao
Presidente. Nem na telescola.
"Olá boa tarde, chamo-me Marcelo Rebelo de Sousa e sou professor. E hoje vou matar saudades". Foi assim que o Presidente da República começou a teleaula na RTP Memória. Durante cerca de meia hora, o Presidente da República deu 10 "lições da pandemia" ao alunos da telescola. A intervenção sobre cidadania passou assim a ser uma explicação sobre o covid-19 e a forma como ele chegou a Portugal e apanhou o Mundo de assalto.» (DN hoje)

12 junho 2020

Onde estão os admiradores portugueses?

Elogio da loucura


Haja senso

Uma citação do
 padre António Vieira


A primeira cousa que me desedifica,peixes, de vós,
é que vos comeis uns aos outros.
Grande escândalo é este, mas a circunstância o faz ainda maior.
Não só vos comeis uns aos outros,
senão que os grandes comem os pequenos.
Se fora pelo contrário, era menos mal.
Se os pequenos comeram os grandes,
Bastara um grande para muitos pequenos;
mas como os grandes comem os pequenos,
não bastam cem pequenos, nem mil, para um só grande.
Padre António Vieira, Sermão de S. António aos peixes,
(S. Luis do Maranhão, Brasil, Junho de 1654)

Sobre o padre António Vieira e a Inquisição ler
aqui no Arquivo da Torre do Tombo

11 junho 2020

Pontos nos is

Ajustando contas
com um velho mito

«A Europa não tem o monopólio das
grandes descobertas»/
 «O mundo não esperou pelo Ocidente
 para se interconectar»

Editions du Seuil, 27,09 E.

10 junho 2020

No 10 de Junho

"não há super-países" - afirmou
Tolentino de Mendonça.
 Espera-se que Marcelo
tenha aprendido


Por alguma razão será

E o marketing 
aproveita tudo


ver anúncio da NIKE aqui

Neflix, Reebook, Google ... Depois da morte de George Floyd, as marcas fazem do antiracismo um instrumento de marketing

Mais cartoons

América, América

-«Avô, quando é que teremos finalmente justiça ?»
-«Não sei ...»
-«... talvez daqui por outros 400 anos»
Trump: «George Floyd morreu
enquanto resistia à prisão !»
-«mas nós temos o video !»
Trump: »a policia não mandou gás para cima de manmifestantes pacificos!»
«mas nós temos o video !»
Trump - «a policia respondeu apropriadamente
aos protestos»
«mas nós temos o video !»
Trump - «não há racismp sistémico
nas forças policiais»
- «Mas nós temos os videos