27 setembro 2014

Sempre escondendo o essencial

O título que nunca veremos
(é estranho mas comece por ver a ADENDA)

para o Expresso,  só temos direito a isto
Adenda: muito importante:
UM LEITOR, A QUEM FICO MUITO GRATO, CHAMA A ATENÇÃO PARA QUE ESTA SONDAGEM É DE JUNHO.E TEM RAZÃO.
ACONTECE QUE ME PARECEU VER ANUNCIADA NA PÁGINA ONLINE UMA SONDAGEM DO EXPRESSO SOBRE LEGISLATIVAS E FUI PARAR ALI.
E, pronto, não reparei na data.
Mas, fora isso, o comentário continua perfeitamente pertinente.

4 comentários:

  1. Vítor, esta sondagem é estranhíssima (veja-se por exemplo, o resultado do MPT, sem Marinho Pinto). Aparece reproduzida neste link, http://m.expresso.sapo.pt/inicio/modal/destaques/artigo/874391 , com a data de 6 de junho. Não haverá aqui uma confusão? Ou o post não pretendia fornecer sondagem atualizada?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem toda a razão, erro meu nestas coisas da Net, já coloquei adenda forte.

      Eliminar
  2. De facto nos últimos meses não tem havido sondagens, enquanto todos os meses havia 3 e 4 sondagens, desde Maio que não aparece nada, nem esta do Expresso aparece no resumo da Markteste. A última que aparece é da Eurosondagem e é de 7 de Maio.
    Também o Pedro Magalhães, o tal cientista que não prima pela verdade conforme observação de alguns leitores do Blog, deixou de apresentar sondagens. Ordens de quem? Quem manda nisto? É porque os resultados da direita devem ser péssimos pois que de contrário estariam aí em grande parangona
    Monteiro

    ResponderEliminar
  3. Apesar dos pesares, nunca vi sondagens nem resultados onde o PSD descesse abaixo dos 25 por cento. Por mais que façam, há sempre um quarto dos eleitores que votam neles religiosamente.

    Com o PS os resultados no osso devem andar pelo pouco mais de um quinto dos eleitores - o grupo de fiéis que até em Almeida Santos votou.

    Imagino que os votantes inamovíveis do PCP andem pelos 5 a 6 por cento e os do BE pelos dois por centos. Os dos CDS-PP por uns 3 a 4 por cento,

    ResponderEliminar