28 dezembro 2015

Trocando por «graúdos»

São 250.000 subsidios de 
desemprego mensais de 600 Euros !


E, já agora, muito gostava eu de saber qual é o saldo global desde que a Segurança Social passou a investir na economia de casino.

Um "post" deliberadamente seco

Sem emenda
Na sua crónica de hoje no Público, afirma a dado passo Rui Tavares: «Introduzida a normalidade política na esquerda da política portuguesa, todavia, quem já negociou não pode voltar a dizer que jamais negociaria».

Como é próprio destas «cenas», Rui Tavares não se dá ao trabalho de explicar para onde vai a farpa. Por isso, aqui lhe venho cordialmente pedir que me diga se têm nos seus arquivos (ou nos de outros) alguma declaração do PCP desde o 25 de Abril (ou até antes) a dizer que «jamais negociaria».

27 dezembro 2015

Para o seu domingo

Rickie Lee Jones







Copiar ou imitar sem problemas de maior

Adivinhe quem escreveu



(...)


Sim, como os leitores não discordarão, o que acabam de ler parece mesmo no essencial  a prosa de um comunista escrita hoje ou mesmo há 20 anos. Acontece porém que é de António Barreto, hoje no DN, em artigo em que diz que Portugal tem « um partido comunista que vem directamente da idade do gelo».

Conclusão: não há gelo que impeça o copianço ou convergência de análises !

E Preston foi consultado ?

Coisas da Aletheiazita
(atenção à Adenda)
Primeira edição mundial em castelhano (2013) com o título «A raposa vermelha».

Ediçao portuguesa da Aletheia que transformou  «A raposa vermelha» em «O último estalinista» .

Adenda em 30/12: manda a honestidade que se diga que um leitor lembra que conforme aqui há uma edição inglesa intitulada «The Last Estalinist» pelo que, provavelmente, a Aletheia não é pioneira. Por mim, continuo a considerar que a primeira edição da obra é em castelhano e com o título «El  Zorro Rojo». Como parece deduzir-se disto:




Nunca se sabe tudo

Experiências dos nazis
 na Guerra Civil de Espanha



26 dezembro 2015

Mulheres no Afganistão

Em The New York Times, o crime 
que matou Farkhunda Malikzada



Hundreds of people gathered in Kabul to bury Farkhunda. Women carried her coffin, breaking the custom of staying away from funerals. CreditMassoud Hossaini/Associated Press

Porque hoje é sábado ( )

Bix Beiderbecke
(1903-1931)

A sugestão musical de hoje descobre
para muitos de vós Bix Beiderbecke, um
 clarinetista de jazz norte-americano
dos anos 20 do século passado.






Onde também bate o ponto

A diferença entre salários nominais
e rendimento realmente disponível


primeira página do DN de hoje

22 dezembro 2015

É bom não esquecer

A notícia que beneficiou o
Santander em muitos milhões de euros 



parte a vermelho na imagem é minha

a TVI é propriedade da PRISA 
de que o Santander é accionista


(imagem via Eduardo Cintra Torres no Facebook)

A não perder no «NYT»

O mundo em imagens,
um mundo de imagens

Memorabilia

Posters de uma época



Falta fazer mais alguma coisa

Uma figura singular e
excepcional da cultura portuguesa



José da Cruz dos Santos, editor de primeira água, príncipe da edição portuguesa, cultor inveterado do bom gosto e da sensibilidade, democrata de antes quebrar que torcer e que me dá o privilégio da sua amizade, merece mais do que este oportuno e justo livro. Merece pelo menos, uma grande exposição sobre a sua vida e obra, onde designadamente os visitantes possam ver com olhos de ver todas as obras que  concebeu e editou ao longo de 50 anos. Vá lá, amigos do Porto, convençam-no finalmente !




Ratos abandonam-se uns aos outros ...

... ou tão unha com
carne que eles eram !



DN

21 dezembro 2015

Escolheu mal o dia em que falou

E sobre o «imposto ideológico»
e a «utopia direitista» do BANIF
não dizes nada ?


A bomba ao retardador de Passos e Portas

Para isto sabemos que vai
haver, para o resto (salários, pensões,
etc.) discute-se até ao euro !



JN


Público

(a primeira manchete deve referir-se ao total dos prejuízos para o Estado e a segunda à nova injecção de capital do Estado que será necessária)

20 dezembro 2015

Espanha

Sondagem à boca das urnas
anuncia terramoto político 
e fim do bipartidismo


20.00.
PP de Rajoy perde 16 pontos (e 2 milhões e 600 mil votos) e PSOE perde 6 pontos  ( e 1 milhão e 400 mil votos). Podemos 2ª força em votos. Ciudadanos abaixo do vaticinado. Esquerda Unida - Unidad Popular os grandes injustiçados destas eleições]


Não devia ser bem nisto que o
 ABC estava a pensar com 
esta sua capa no dia de votação


Para o seu domingo

Voltando sempre à grande