22 outubro 2020

Dizem que é um país muito católico

 Polónia - 
reaccionarismo desenfreado

«A proposta de lei, que partiu de uma petição online e contou com o apoio do partido do Governo, pretende precisamente proibir o aborto nos casos de malformação do feto – permitido desde 1993 –, situação em que se verificam 98% das interrupções da gravidez no país. “O pior cenário possível tornou-se realidade. É uma sentença devastadora que destruirá a vida de muitas mulheres e famílias”, lamentou à Reuters a advogada Kamila Ferenc, que tem trabalho com organizações não-governamentais que ajudam mulheres impedidas de abortar, sublinhando que a medida “vai afectar principalmente as mulheres pobres que terão de dar à luz contra a sua vontade”.  «Público online)

Sem comentários:

Publicar um comentário